Vendas-de-natal-no-comercio-28-12-15-615x340

Mesmo na crise, Alagoas consegue crescer no setor de serviços

O setor que não parou em Alagoas, mesmo nesse período de dificuldades na economia do país, foi o turismo. Só nos primeiros meses deste ano superou em 3,22% o mesmo período de 2015, que também foi maior que 2014. De acordo o economista Felipe Rocha, da Federação do Comércio de Alagoas (Fecomércio), são janelas de oportunidades que vêm se abrindo e movimentam o mercado.

“Estamos em crise desde 2015 e ainda estamos passando por ela e, mesmo assim, o turismo em Alagoas não parou de crescer. Outros serviços também estão em alta e podem ser percebidas pelos empresários, empreendedores que queiram buscar soluções de curto e médio prazos para que possam investir, a posteriori, em novos segmentos”, disse Felippe.

Feliippe Rocha
Outro dado interessante destacado pela Fecomércio, patrocinadora do evento, é que as pessoas estão usando o dinheiro de indenizações para abrirem empresas e se tornarem empreendedores.

“Houve um número crescente de empreendedores não só em Alagoas, mas no Brasil como um todo. São empresas de alimentação, de reparação de carros e roupas, por exemplo”.

No Estado, existem 150 mil empresas, das quais 94% são micro e pequenas empresas e é nelas onde se concentra o maior número de empregados.

“Elas empregam mais que qualquer outro tipo de empresa e representam uma boa parcela do nosso PIB, perto dos 30%. É um setor crescente que tem peso na economia e esse peso deve ser aproveitado. Os microempreendedores devem empregar pessoas porque elas tendo renda podem consumir e o consumo representa uma retomada no crescimento econômico”, afirmou.

Claro que não há apenas números positivos, porque, por mais que estejam sendo abertas novas empresas, há um índice negativo. Felippe revela que, nos cinco primeiros meses de 2016, houve pelo menos 1,8 mil desligamentos de micro e pequenas empresas, em Alagoas. Por isso, num momento com esse vivenciado no Brasil, é importante as pessoas estarem atentas, procurarem se reciclar e buscar meios para vencer obstáculos e se prepararem para a retomada da economia.

“Estamos vivenciando um ciclo econômico depressivo e, como é um ciclo, uma hora vamos retomar o crescimento”, afirmou Felippe.

Uma boa oportunidade que está bem próxima é o Pajuçara Management 2016, que traz neste ano o tema “Superação e Legado para as próximas gerações”. Nos dias 7 e 8 de junho, no Centro Cultural e de Exposições Ruth Cardoso, haverá um momento de imersão na área de gestão, para auxiliar estudantes, executivos e profissionais a ajustarem suas ações em tempos de crise e traçarem novas estratégias para alcançar resultados positivos em suas organizações. Participe! Faça sua inscrição aproveitando o último lote promocional até 25 de maio. Basta acessar o site Pajuçara Eventos ou ligar para os telefones 3031-3563 ou 99657-0555. Aproveitem as ofertas especiais para estudantes e micro empreendedores individuais. Os investimentos variam de R$ 260 a R$520, com descontos de até 10% para pacotes corporativos.